Dicas e Tutoriais, MODA, Sem categoria

TOP 3 lugares lindos para fotografar no Rio!

22 de agosto de 2016

Está querendo fazer um book por hobbie? Ou até mesmo profissionalmente? Vem comigo que vou te mostrar lugares não tão conhecidos assim no Rio de Janeiro que vão deixar suas fotos com um toque especial!

1.Parque das Ruínas – Santa Teresa

Esse parque possui ao centro um antigo casarão, o qual atualmente é tido como patrimônio histórico da cidade. Trata-se literalmente das ruínas dele e é isso que dá um toque especial e rústico como cenário para fotos maravilhosas. Além disso, o parque das ruínas possui uma vista maravilhosa pro Centro e parte da zona sul do Rio junto à Baia de Guanabara. Tem muitos andares, e chegando aos últimos, você pode sentir a mistura da natureza de Santa Teresa com os prédios do centro da cidade. É lindo demais! E pra finalizar, você ainda pode programar um café da manhã no lugar, a lanchonete se encontra na sombra de uma árvore, com preços justos e as comidinhas são uma delícia!

Fonte: deixadefrescura.com

Fonte: flickr.com

2. Praça Paris

Essa praça é um achado no Rio! Fica na glória e é perfeita não só para fotos mas também para um piquenique com as amigas, um encontro mais natural com o boy ou até mesmo pra uma corridinha, dá pra sentir os ares da belle-epóque lá dentro, juro!

Fonte: institutopinheiro.org.br

Fonte: terapiazero.blogspot

3. Escadaria do Selarón

Essa escadaria também se encontra em Santa Teresa, inclusive está posicionada no caminho de descida do parque das ruínas, dá pra visitar os dois no mesmo dia! Cada cantinho dela tem azulejos diferentes, cada um mais lindo que o outro que podem gerar um ótimo cenário pra books e etc. Te garanto que dá uma vida incrível às fotos e ainda representa demais nosso Rio de Janeiro né? <3

Fonte: rjnoticias

Fonte: Expedia

Espero que tenham gostado das dicas!

COMPORTAMENTO

O buraco é interior

20 de agosto de 2016
n sejamos ela ft

Acorda. Se olha no espelho. Não gosta do que vê. Toma banho. Alisa o cabelo, já que seus cachos são horríveis. Aprende uma técnica nova pra afinar o nariz com maquiagem. Pega uma roupa que gosta. Não, essa não, vão me achar atirada demais! Acaba escolhendo aquela que não gosta tanto. Mas tudo bem. Deu vontade de comer aquele bolo, mas não pode, está de regime. Bebe só um copo d’água e sai.

Sai olhando por aí as propagandas nas ruas: mulheres perfeitas, loiras, magras, traços finos, olhos claros e confiantes. Então, se olha: morena sem sal, acima do peso,  traços brutos, olhos pretos, mortos e inseguros. Quem seria capaz de amar alguém assim? Mas tudo bem.  Depois de um dia de trabalho, abre o instagram e mais uma vez, começa a tortura. Corpos perfeitos. Amores perfeitos. Vidas perfeitas.  E morre de vontade de ser alguém que não é. E morre por dentro todos os dias por ser alguém que não gosta, alguém que não quer.

Cresceu ouvindo que deveria se encaixar, mas nunca conseguiu. Sentia-se como uma peça errada no meio de tantas certas. Apenas uma menina frustrada, perdida num caminho com várias setas. Seja isso. Não seja aquilo. E de tanto seguir essas regras inúteis, tornou-se sua própria ferida. Deixou passar aquela covinha linda que se forma quando sorri. Fingiu não perceber suas curvas alucinógenas. Não reparou na beleza de seus cachos naturais. Gastou muito tempo tentando consertar seus pequenos grandes “defeitos”, na busca incessante por ser perfeita.

Ela pode ser Maria, Camila, Beatriz ou Rafaela. Pode ser eu que vos escrevo, pode ser você que lê. Afinal, quem nunca desejou mudar uma coisinha aqui ou um defeitinho ali? Ok, isso é normal. Mas que não nos transformemos nela. Escrava da beleza que fez disso sua prioridade total. Então, que sejamos nós. Com nossas sardas, quilos a mais ou a menos,  cachos e franjinhas. Negras, brancas, amarelas. Ruivas, loiras, morenas ou coloridas. Que sejamos nós, mas não sejamos ela.

Boys, Relacionamentos

Hoje sua roupa, amanhã sua vida!

19 de agosto de 2016
1471463682645774

 

Indico que você leia esse post escutando a seguinte música: https://www.youtube.com/watch?v=NlxFf40Lqx4 <3

Antes de começar o post, devo citar que sei que existem algumas pessoas que “precisam” ser dependentes de outras, isso ocorre por fatores psicológicos e afins que eu não sei bem explicar, mas um conhecido meu que estuda medicina me informou e é real. Ele me disse também que em porcentagem, esse tipo de transtorno psicológico – se é que posso chamar assim – atinge mais mulheres que homens. Tendo dito isso, vamos ao post! Continue Lendo…

Filmes

Ben Hur estreia com nota mediana

18 de agosto de 2016
ben_hur_2016_movie

Quem é ligado em clássicos com certeza já viu ou ouviu falar de Ben Hur, do romance Ben Hur: A Tale of the Christ, escrito por Lew Wallace. Já foi adaptado para o cinema diversas vezes, mas o maior sucesso foi a versão dos anos 50, que vai ser adaptada mais uma vez, estreando hoje nos cinemas. Não tem como não se envolver nessa história, independente da versão que se veja. “Ben Hur” conta a história de Judah Ben-Hur, um judeu rico e mercador importante, em Jerusalém, no início do século I. Mas, Messala, amigo e considerado irmão por Judah, retorna como chefe das legiões romanas na cidade e um desentendimento entre os dois devido ao posicionamento político faz com que Messala condene o irmão a viver como escravo durante anos, mesmo sabendo de sua inocência. E o que motiva Ben Hur a sobreviver, apesar de tudo, é sua família. E vingança.

Continue Lendo…

Filmes

A Garota do Trem: Universal lança trailer psicológico

17 de agosto de 2016
536406

A Universal Pictures lançou o primeiro trailer de seu mais novo longa, a Garota do Trem. Baseado no best-seller homônimo da britânica Paula Hawkins, o trailer conta com novas imagens da protagonista Rachel, interpretada por Emily Blunt. O filme é baseado em um dos maiores fenômenos editoriais do momento com mais de quatro milhões de exemplares vendidos. Traduzido para 44 línguas, o best-seller se manteve por sete meses na lista dos mais vendidos do The New York Times – tirando a liderança de mais de seis anos de “O Símbolo Perdido”, de Dan Brown. Continue Lendo…

COMPORTAMENTO

O Brasil das mulheres

10 de agosto de 2016
esporte-futebol-feminino-olimpiadas-20160806-001

Os Jogos Olímpicos começaram. Os ventos de 2016 trouxeram grandes conquistas para as mulheres de uma forma que nunca tinha se visto até agora. Tudo começou com um número: 45% dos atletas são mulheres. O momento que elas pisaram no Maracanã sabíamos que história estava sendo feita.

Continue Lendo…

COMPORTAMENTO

Cansei de viver minha vida pela metade

8 de agosto de 2016
cansei-viver-pela-metade

Estou tão cansada de viver acreditando em minhas mentiras. Estou cansada de viver minha vida pela metade, me sentindo vazia e sozinha. Estou tão cansada de ter que sorrir forçadamente para ser simpática quando na verdade não sinto vontade de mover meus lábios um centímetro sequer para os lados. Tão cansada de responder a mesma pergunta várias vezes todos os dias e mentir em todas as respostas, tão cansada de ter que fingir que estou bem. Estou cansada de transparecer indiferença, insensibilidade, frieza… Continue Lendo…

Filmes

Esquadrão Suicida: not so bad

4 de agosto de 2016
b031e988d5e27ced7cc4d831fca761fa_XL

Esquadrão Suicida estava entre uma das estreias mais esperadas do ano, afinal de contas, além da história dos super vilões da DC, o filme contava com um elenco de primeira. Porém, as primeiras críticas não foram tão satisfatórias e alguns fãs até fizeram uma petição para derrubar a Rotten Tomatoes. Mas vamos lá, é tão ruim assim? Continue Lendo…

Desapega, desapega, OL… Não, pera!

3 de agosto de 2016
mascaras

A gente acorda num dia apaixonado. E aí, tudo é lindo. Os defeitos do outro desaparecem, vocês fazem planos e planos e todos os momentos juntos são ótimos. Só que então, por uma série de motivos, a paixão se vai. Você tenta resistir, mas assim como acordou apaixonado num dia, nesse outro não mais. Então, terminam. Choro pra lá, noites mal dormidas pra cá. O netflix torna-se seu grande companheiro e as músicas da Adele também. Depois de certo tempo, você finalmente supera e aí tudo fica bem, certo? Errado.

Nós da geração “dona da verdade” não sabemos superar um término. Não temos maturidade suficiente pra lidar com nossos sentimentos ou com a falta deles. De copo cheio e coração vazio. Desapegados. Imunes ao amor. Ah, coitados! Somos apenas pessoas vazias que riem alto, forçando alegria pra esconder a dor. Não sabemos que toda essa necessidade de mostrar ao mundo o quão feliz estamos é pura vaidade. Sim, vaidade. Temos a mania de querer sair sempre por cima de uma situação e isso só prova que estamos mais em baixo do que pensamos. O egocentrismo protesta e nos diz que o certo é ser o primeiro a superar. Certo? Mais uma vez, errado.

O amor não pode ser tratado como competição. Não estamos numa corrida, na qual ganha quem postar mais fotos na balada, quem compartilhar mais indiretas ácidas e quem provar primeiro que esqueceu o outro. Querendo esquecer o outro, estamos esquecendo de nós mesmos. Quantas máscaras conseguimos utilizar por noite?  Em quantas garrafas de vodka precisamos nos escorar pra aguentarmos o peso de um coração triste?  Quando assumiremos nossas identidades? Somos uma geração que passa fome de amor. E de tanto querer não perder esse jogo, nos prendemos e perdemos o melhor da vida.