COMPORTAMENTO, Família

O grande problema não é o Desafio da Baleia Azul

20 de abril de 2017

Não se fala em outra coisa nas últimas semanas que não seja o desafio da baleia azul.

O jogo se resume em um determinado número de desafios passados a quem entra no jogo, por uma especie de mentor, denominado curador. Você não entra no jogo por conta própria, precisa ser convidado por alguém, e aí sim os desafios começam.

Dentre ele estão: Assistir filmes de terror perturbadores e psicodélicos recomendados pelo seu curador às 4:20 da manhã (já que esse é o suposto horário em que mais suicídios acontecem), se cortar de diversas formas e mandar foto para o seu curador, subir em beiradas de prédios e pontes realizando movimentos arriscados e gravar um vídeo mostrando para o curador e etc. Esses desafios vão se repetindo, até que o jogador chega no 50º desafio, o último, que é o suicídio. É importante lembrar que vários desafios não são fixos, ou seja, o curador “personaliza” de acordo com os medos, as inseguranças e a personalidade do jogador.

Muita gente se pergunta: “Ué, mas e se a pessoa quiser desistir no meio? Se ela se arrepender de entrar nesse jogo, ela pode sair?”

Alguns se arrependem, tentam, mas não conseguem sair. Isso por que além de ameaças à sua família – o curador sabe tudo sobre a sua vida a partir do momento que você entra no jogo – ocorrem também pressões psicológicas muito fortes em cima do jogador. O curador o chama de fraco dentre tantas outras coisas que acabam perturbando a cabeça do mesmo, fazendo com que a sua vida se torne um inferno, até que fatalmente, muitos não aguentam e se matam, não por causa do jogo, mas por causa da pressão que sofreram.

É notório que é um assunto muito triste para se falar sobre, mas ao mesmo tempo levanta discussões muito importantes que por vezes ficam adormecidas. O jogo é o que trouxe toda essa questão do suicídio a tona, mas será mesmo que é ele que merece toda a nossa atenção? Será que uma pessoa completamente, ou quase, sã da cabeça, toparia entrar em um jogo que te faz sofrer por 50 dias e no fim custa a sua própria vida? Eu prefiro acreditar que não.

O que merece atenção mesmo depois de todos esses dias de discussão, são os transtornos psicológicos, sejam eles quais forem: Depressão, ansiedade, TOC, transtorno da ansiedade social e todos os vários que existem e atingem uma considerável parcela da população mundial. As pessoas precisam parar de levá-los como algo sem importância, falando para seus portadores coisas como: “se você quiser você sai dessa sozinho”; “pensa em coisas boas que passa”; “é frescura”; “é drama”; “reza que passa” e tantos absurdos que ouvimos por aí. Transtornos psicológicos são DOENÇAS. Quando você tem um problema no fígado, por exemplo, você trata ele com oração? Trata ele dizendo que ele não está funcionando por que ele não quer? Não. Você vai ao médico e toma medicação. Por que seria diferente com os transtornos psicológicos?

“Ah, mas aí é fácil, basta a pessoa procurar um profissional. Só não procura quem não quer”.

Se você já teve qualquer um desses transtornos ou conviveu diariamente com alguém que teve, você sabe muito bem que não é assim. Considero como se fosse literalmente um caminho para o fundo do poço: Quanto mais dentro você está, mais difícil é pra conseguir sair. Se você não tiver ao lado pessoas que te queiram bem, que tenham paciência e estejam dia após dia dispostas a te ajudar a enxergar o que tá acontecendo, você só cai mais e mais, até um momento que pode não ter volta. Por isso é tão importante que as pessoas saibam pelo menos um pouco de como é se ver dentro de um desses transtornos, por que uma pessoa do seu lado pode estar passando por isso agora e você não está percebendo. Muitas vezes, a pessoa não sabe como se expressar e dá muitos sinais, que quase sempre são vistos como exagero e drama.

Aqui vão alguns dados, retirados de um vídeo que colocarei o link no final da postagem e de pesquisa de confirmação, fatos assustadores mas que precisam ser mostrados:

1. A cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo.
2. A OMS realizou um levantamento e determinou que até 2020 a depressão vai ser a doença mais incapacitante do mundo.
3. O Brasil é o 8º maior país na lista de quantidades de suicídios.
4. Quase 10% da população brasileira é diagnosticada com depressão (imagina quantos não são por que ainda por N motivos não procuraram ajuda profissional?)
5. O suicídio mata mais que o HIV no Brasil.
6. Apenas 28 países no mundo possuem programas de prevenção contra o suicídio.

Transtornos psicológicos não se curam sozinhos, raramente alguém consegue sair dessa por conta própria. Se você sente qualquer sintoma de algum deles, procure ajuda, seja num parente, amigo ou direto em um profissional, qualquer passo já é importante. Você não está sozinho, pode ter certeza! E pra você que não tem, seja sempre empático com as pessoas que tem, as ajude de alguma forma, não negligencie alguém que está passando por isso.

Aqui segue o link do vídeo do Felipe Neto sobre o assunto. Achei a abordagem interessantíssima e muito bem colocada:

Atendimento Psicológico grátis ou de baixo custo por todo o Brasil:
http://www.semtranstorno.com.br/atendimentos-psicologicos-e-psiquiatricos-gratuitos-ou-de-baixo-custo/

Telefone caso você tenha pensamentos suicidas: 144

Beleza

Como identificar formatos de rosto

13 de abril de 2017

O formato do rosto pode influenciar em muita coisa, como corte de cabelo, escolha de óculos e até como se maquiar. Algumas donzelas acabam cometendo errinhos por não saber que tipo de rosto tem e como se beneficiar mais desse conhecimento. Identificar é bem fácil e falaremos um pouquinho sobre hoje. E aí, você sabe qual o seu formato de rosto? Continue Lendo…

COMPORTAMENTO

Abuso televisionado e aplaudido

11 de abril de 2017

Essa semana tem sido bastante polêmica ao falarmos da edição 17 do Big Brother Brasil. Até quem não acompanha o reality, já deve ter encontrado alguma notícia como “Emilly tenta falar e Marcos a interrompe” ou “Marcos censura Emilly”. A verdade é que, gostando ou não da jovem, precisamos admitir que o ex- brother ultrapassou todos os limites do saudável e que essa relação nada mais é do que um relacionamento abusivo televisionado, patrocinado e ainda assim, disfarçado.  E quem foi que disse que em briga de marido e mulher ninguém mete a colher? Desculpe, mas aqui meteremos sim! Continue Lendo…

Séries

Wren é primo de Aria – Teoria

8 de abril de 2017

A teoria é bem louca. Porém é o que me faz ficar pensando horas e horas sobre uma revelação bombástica com os motivos de Wren ser A.D. Eu juntei algumas peças da série e criei uma teoria de que Wren é A.D, você pode ler clicando aqui!

Tendo em vista toda essa minha teoria, pensei em uma nova que justifica o fato de Wren ir para Rosewood e de fazer todas as coisas que eu acredito que tenha sido ele. Ok, não vou enrolar mais, no próximo parágrafo irei escrever uma teoria que algumas pessoas já pensaram e que faz certo sentido caso esse venha ser o final da série.

Continue Lendo…

Séries

Conheça os personagens de Famous in Love, nova série da Freeform!

29 de março de 2017

A vida amorosa de Bella Thorne estiveram nos tablóides de todo o mundo nesses últimos meses — ela teve até que desabilitar os comentários em seu instagram — mas a sua vida amorosa ficcional pode estar tomando caminhos similares a vida real. A nova séria do canal da freeform, Famous In Love, está a poucos dias de sua estreia (18 de abril nos EUA) e já tem tudo para ser um dos favoritos de quem gosta de uma trama suculenta. Baseados no livro com o mesmo nome de Rebecca Serle, a série está sendo produzida pela produtora executiva de Pretty Little Liars, Marlene King. Então é claro que podemos esperar muitas viradas na trama, drama e um triângulo amoroso.

Continue Lendo…

Séries

TEORIA| Wren Kingston é A.D e você já sabia disso!

26 de março de 2017
wren é a.d pll

 

Com o final do último episódio de Pretty Little Liars nos deparamos com mais uma surpresa e mais um “vilão” que está atrás das meninas. Analisando minuciosamente tudo que Marlene King, roteirista da série, vem nos mostrando – e com a atual descoberta da verdadeira -A, – podemos notar pistas relevantes para confirmar que Marlene não quer mais enrolar quem A.D e ‘ele’ estava ali o tempo todo e nós só não estávamos prestando atenção aos sinais.

Juntando tudo, conseguimos ver uma formação temporal que faz sentido tanto para a trama e que deixará os fãs de PLL satisfeitos com o final. Esse post foi criado inteiramente com teorias e fatos exibidos durante toda a série. Se você não viu até o último episódio, pode conter fortes e relevantes spoilers. Continue Lendo…

Colaboradoras, COMPORTAMENTO

Meu projeto no Instagram e o retorno do papel e da caneta

22 de março de 2017

Sempre gostei de desenhar e de escrever. Descobri depois de grande que dava para unir os dois com lettering. É um nomezinho rebuscado que significa “arte de desenhar letras”. Geralmente feito a mão, foi uma paixão à primeira vista. No colégio era meu passatempo fazer na contra-capa de todos os meus cadernos; enchia inteira com palavras. Eu escrevia letras de música, frases minhas, conselhos, frases motivacionais e passei a dar de presente para amigos, fiz quadros para parede. Mas eu perdi esse hábito por falta de tempo. Ou melhor, priorizei outras coisas e abandonei.

Continue Lendo…

Séries

Abstract: Netflix lança série sobre design e arte

16 de março de 2017

Netflix começou 2017 com muitos lançamentos incríveis, inclusive inesperados! Em fevereiro a Netflix lançou Abstract: the Art of Design, uma série documental original sobre diferentes tipos de design e todo o trabalho artístico por trás deles. São 8 episódios, cada um contando a trajetória e o trabalho de um grande designer na atualidade. É amor a primeira vista, inclusive para quem não é da área. Tenho certeza que pelo menos um episódio ou vai te fazer querer mudar de área ou conhecer e absorver mais do mundo deles.

Continue Lendo…