Colaboradoras, Humor, LIVROS

Resenha: “A Mediadora – A terra das sombras (Vol. I)” de Meg Cabot

14 de dezembro de 2014
Amediadora

A Mediadora – A Terra das Sombras, é o primeiro volume da série de seis livros da autora Meg Cabot

 

Hey Hey Donzelas, tudo bom?

Meu nome é Uli (Sim, esse é o meu nome) e eu sou a mais nova colaboradora do site.Fiquei uma semana para decidir sobre qual seria o meu primeiro post. Até que finalmente decidi escrever uma Resenha sobre uma das minhas sagas favoritas: A Mediadora.

Quem escreveu a Mediadora foi uma autora norte-americana muito conhecida: Meg Cabot. Meg é a autora de diversos livros para adolescentes e YA (Young Adult). Sua obra mais conhecida, que também foi adaptada para os cinemas, foi “O Diário da Princesa”.

A Mediadora tem uma linguagem bem fácil e por isso dá pra ler o livro bem rapidinho. Eu li os seis livros da Mediadora em quatro dias (Pois é, me apaixonei). A Mediadora é uma série de seis livros que conta a história da adolescente Suzannah Simon.  Uma garota que tinha tudo para ser normal, mas não é. Suze é uma Mediadora. Ela tem o a missão de guiar as almas que ficaram presas no nosso mundo para o seu próximo destino.

O primeiro volume da série, A Terra das Sombras, começa com a mudança de Suze. Sua mãe se casa com Andy e por isso ela precisa sair de Nova York e ir para Califórnia.  Chegando lá, além de ganhar três “irmãos” (que ela vai apelidar de Soneca, Dunga e Mestre) Suze descobre que casa em que vai morar é antiga e é claro que isso só pode significar uma coisa: Fantasma. E não dá em outra.

“Ele piscou com aqueles enormes olhos negros. Suas pestanas eram mais longas que as minhas. Não é sempre que eu dou de cara com um fantasma que é uma graça, mas aquele cara…caramba, ele devia ser uma coisa quando vivo, […]. Não que eu fosse me deixar perturbar por esse tipo de coisa àquela altura dos acontecimentos. Afinal de contas, sou uma profissional”

Jesse é um fantasma que mora na casa de Suze há mais de 150 anos.  É impossível não se apaixonar por Jesse.  Meg soube criar o “mocinho perfeito”: cavalheiro, lindo e latino.

Um fato sobre Suzannah: ela não é aquele tipo de mocinha chata e indefesa. Suze é uma personagem bem independente. Ela é irônica e muito engraçada. Se ela tiver que falar, ela fala. Se tiver que bater, ela bate. Suze tem aquele “ar” de independência, mas não deixa de ser uma adolescente de 16 que se preocupa com coisas de adolescentes de 16 anos.  Passando para o Jesse, bem… Jesse é Jesse.  Ele é o perfeito cavalheiro latino que cativa você desde a primeira fala. As melhores partes do livro são as dele com a Suze (quando estão brigando principalmente).  E ah Padre Dominic! Ele é o diretor do colégio da  Suzannah. E adivinha só? Também é um mediador. Só que diferente da nossa querida mediadora que é do tipo  tiro, porrada e bomba, Padre Dom é o pacificador  que  leva bem a sério sua missão de Mediador (rimou sem querer, Rá. )

 

-Mas é claro que se trata de um dom que recebemos de Deus […] De onde mais você acha que  poderia vir?

-Não sei. De certa forma eu sempre quis ter uma conversa com o responsável, entende? Pois se pudesse escolher eu preferiria de longe não ser abençoada com este dom.

 

Voltando a história do livro, mal Suzannah chega ao colégio Junipero Serra, dá de cara com o fantasma de Heather. Uma idiota garota que se suicidou quando Bryce, seu até então namorado, termina o namoro.  Como não pode ter sua vida de volta, Heather quer trazer seu ex para o mesmo “plano” que ela. E então começam os problemas de Suze, já que Heather é uma lunática e Suzannah não é um das mais pacientes. Não vou contar mais, se  não vou acabar dando Spolier, mas posso falar que vai ter muita briga entre Heather e Suze. E eu não to falando de puxões de cabelo…

O final do primeiro livro pode até ser previsível e clichê para muitos, mas isto não desvaloriza a história. A Mediadora é um livro que vale a pena ser lido. É divertido, engraçado, é fácil de ler, tem ação e  é claro, romance. Um típico clichê de adolescente? Um pouco. Mas  quem diz que clichê é ruim?

 

Espero que tenham gostado Donzelas. Super recomendo a série.

Semana que vem vou trazer a resenha do segundo livro da série que é “O Arcano Nove”.

Beijos Beijos

É isso aí !

 

 

 

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário