Séries

Séries: Saving Hope

26 de dezembro de 2014

Hoje venho trazer uma dica para aumentar o seu vício e te manter preso em casa por tanto tempo que seus amigos irão pensar que você não existe mais — pode ficar tranquilo, assistir seriados é tão bom quanto ir para balada (você que sabe!). De qualquer maneira, se, depois dessa edição, o seu estado tornar-se incurável, eu já aviso o remédio:  Saving Hope.

Com todo o potencial e estilo de qualquer série de médicos num ambiente hospitalar, Saving Hope se destaca pelo seu lado um “tanto” sobrenatural, o que a difere de todas as concorrentes lançadas até hoje.

Sinopse:

Quando o carismático chefe de cirurgia do hospital de Toronto Charlie Harris (Michael Shanks) acaba em um coma, ele deixa o hospital em um caos e sua noiva e companheira cirúrgica Alex Reid(Erica Durance) em um estado de choque. Junto com o novo recém-chegado cirurgião Joel Goran(Daniel Gillies), Alex faz de tudo para salvar a vida de Harris. Conforme a trama se desenvolve, Dr. Harris vaga pelos corredores do hospital em forma de um espírito, sem saber se é um fantasma ou uma invenção da sua imaginação. Ao mesmo tempo, Reid e seus colegas médicos tentam salvar a vida de Charlie e de seus outros pacientes, lidando com complicadas e corajosas decisões que devem ser feitas em sua luta diária para manter a esperança viva.


Se alguém pegasse para ver um episódio aleatório na televisão não acharia a série muito atrativa. Passaria batido, talvez apenas os amantes de séries nesse estilo assistissem-no até o fim. Mas quando descobre-se que Charlie (personagem principal) sofreu um acidente em que está em coma, tudo muda. Ele fica entre a vida e a morte e consegue ver todos os seus amigos trabalhando e até si mesmo inconsciente numa cama hospitalar, como se fosse um fantasma fora de seu corpo.  A cada episódio, há novos personagens que entram em situações parecidas com a dele e outros que já estão mortos e só querem ir em paz e Charlie está ali para ajudá-los.

Tenho que confessar que não consigo assistir programas cuja trama se desenvolve com sangue e doenças de todos os tipos. É demais para mim e, na minha opinião, essas séries são para pessoas fortes que sonham em se tornar médicos. Contudo, essa me chamou muito a atenção, tenho assistido desde a estreia. O que mais gosto é que em cada episódio podemos aprender mais sobre as pessoas e as diferenças entre elas. São diversos os temas abordados na série e no fim de cada episódio temos uma “lição”, como se fosse a moral da história, o que me fez gostar mais profundamente ainda de Saving Hope.

Aproveita as férias e adiciona na sua lista!

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário