Boys, COMPORTAMENTO

Dos encontros da vida

19 de maio de 2015

Era uma tarde fria de segunda, a princípio só mais uma tarde chata sem nada pra fazer ou pra suspirar. Nada parecia ser diferente. Mas aconteceu.

Aqueles encontros de filme, corredor, livros, mãos e olhares. Ela logo soube, havia encontrado, não o amor de sua vida, mas uma pessoa que talvez pudesse fazer seus dias mais coloridos, ou mais engraçados. Era uma menina como mil outras, sem amigos demais, sem companhia diária para risadas ou café em tardes frias como aquela.
E verdadeiramente aquele encontro mudou seus dias na universidade, seus dias de inverno passaram a ser mais divertidos e coloridos. Assim como aqueles livros de colorir não terminados, metade era cor, metade era preto e branco, mas sem dúvida a metade deles dos dias eram as metades coloridas.
Coloridos se seguiram os suspiros, os alicerces dos sonhos de menina. As mudanças seguiram-se dentro em si. Mudanças que sempre gritaram dentro nela agora emanavam em seus dias naturalmente, como água que brota das pedras ou o sol que nasce a cada aurora. Natural e espontaneamente a vida foi seguindo e ele foi sumindo. Mas não pense que ela voltou a ser aquela pessoa solitária, não mesmo. O que havia nascido deles nasceu para ela e nela para a eternidade. Ela nem sentiu quando ele sumiu aos poucos, era como se ele tivesse entrado em sua vida sem ela nem perceber. Como se fosse parte dela mesma, ali apenas para a fazê-la sentir-se.

Você Também Poderá Gostar

1 Comentário

Deixe seu comentário