Beleza, COMPORTAMENTO

Racismo/Turbante

6 de maio de 2015

Eu vim pensando no meu post sobre turbantes. Mas diante dos últimos acontecimentos, não posso simplesmente negar-me a comentar.

Falo do caso da jornalista Cristiane Damace, que foi vítima de uma enxurrada de comentários preconceituosos em sua própria rede social.
Fico a pensar, porque isso ainda acontece? Por que a gente se engana (ou tentam se enganar) dizendo que não há racismo no Brasil. Porque?

Cristiane, é só uma, dos milhões de casos de racismo e injuria que acontece todos os dias. Ela diferente doutros tantos veio à tona, pegou um pouco de fôlego e resolveu expelir, viralizou e dividiu opiniões. Uma comunidade em defesa de Cristiane foi criada e já conta com mais de 2 mil fãs. Nesta quarta-feira (6), a foto de perfil dela já tinha atingido cerca de 21,3 mil curtidas, 545 compartilhamentos, além de 14,7 mil comentários.

Agora eu me pergunto, se todos os dias todo mundo posto foto, muda foto, e compartilha sua vida no facebook, nessa indústria da auto imagem tão faminta que nunca tem fim. Porque alguém se dá ao trabalho de invadir o perfil de alguém para simples e puramente ofender, xingar e cuspir suas mentiras tortas, próprias de alguém que não tem educação, que não estuda e que é vítima de si mesmo.?? Acho que minha pergunta virou retórica.

Só posso lamentar por essas pessoas, que se julgam superior a outras por terem o tom de pele diferente. E dizer, amigo! Tu é feito da mesma massa, são as mesma moléculas, células, órgãos e ossos. A diferença é que você tem menos massa encefálica.
Agora sim, vamos falar de turbantes.

Tem coisa que empodera uma mulher, mais que o adorno mais queridinho do Brasil *-*
O turbante é mesmo um quebra galho, pode ser usado em dias de “bad hair day” ou pra adornar, ou pra parar o calor e pra ficar ainda mais bonita.

Eu não sei escrever como fazer um turbante, por isso separei três tutorias. É simples e fica pronto em dois minutos. É mesmo uma mão na roda.

Uma coisa que as meninas me perguntam bastante é sempre sobre o tecido. Bom não tem um tecido que se diga: é esse aqui! Eu tenho lenços de todos os jeitos e tamanhos, vai depender do que você pretende. Para turbantes mais duros e com aspectos mais encorpado, use tecidos mais duros como o Elaston ou a própria chita. Siiim, chita!!!

Mas se o desejo for uma coisa menor, mais rente a cabeça, use lenços de seda, de malha, vai do gosto do freguês.
Há alguns meses eu e algumas amigas, fundamos o Coletivo Realidade Afro e o nosso maior evento foi a oficina de turbantes, cerca de 80 pessoas participaram, foi muito legal e fiz turbante de todos os jeitos! Estou ansiosa para o próximo.
Vou colocar aqui algumas fotos para inspirar.
Espero que divirtam-se.

05195b9c623701f5d6d50ec91f6a43b0

tumblr_n6ncmkFORq1tqa3k8o1_500

 

 

 

 

tumblr_n8lji5AZur1tqa3k8o1_1280

 

 

tumblr_inline_n77o4zHNQD1sy1cjt

 

oficina

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário