Boys, Papo Calcinha, Relacionamentos, Sexo

Sobre o que eu não falo

17 de maio de 2015

Eu poderia puxar um “oi, como vai?” com você e logo em seguida jogar em seu colo tudo o que penso, que sinto e todas as respostas que espero de você. Poderia dizer que não consigo parar de pensar em você, que vários outros me interessam sim, mas nenhum deles causa o frio na barriga que causa quando você me diz que está com saudade. Ah, falando nisso, se você soubesse o tesão que eu fico quando você fala isso, repetiria mais vezes.

Eu poderia dizer que toda vez quando te vejo online tenho vontade de puxar conversa, nem que seja para perguntar como está o tempo na sua terra ou como foi o seu dia. Tenho vontade todos os dias de te ligar só para ouvir sua voz, de falar contigo em vídeo-chamada só para ver se você fazendo palhaçada para me fazer rir. E quando eu me despeço e te dou boa noite, o meu desejo é dizer o quanto eu te amo, como eu conto os segundos para o dia que te verei novamente.

Eu poderia cobrar respostas e fazer mil juras de amor que não tenho certeza se poderei cumprir. Poderia expor todos os meus planos e sonhos, mostrar que todos eles envolvem você e um cachorro em uma casa com quintal. Meus desejos mais primitivos só podem ser realizados com você.

Mas quem disse que quem ama pode tudo?

 

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário