Resenhas

Resenha: O jogo Infinito, de James Dashner

5 de junho de 2015

O jogo Infinito é o primeiro livro da trilogia “A Doutrina da Morte”, criada por James Dashner. Ganhei o livro pela editora V&R quando fui em um encontro de blogueiros em que o James estava em São Paulo, promovendo o lançamento do livro.

O autor é muito bem-humorado, me respondeu algumas perguntas sobre Maze Runner e até tirou uma foto comigo! Ele é um dos autores mais preocupado com as adaptações de seus livros para o cinema que já vi.

Sobre o livro:

O jogo Infinito é muito diferente de Maze Runner. Por mais que não tenha superado, acho que o livro conta muito bem a sua história, tendo uma reviravolta no final que eu tive vontade de correr até o pescoço do autor por me enganar direitinho!

O que mais gostei no livro foi a forma que me apeguei aos personagens. Por mais que tenha um clichê de serem um trio a lá Harry Potter, Sara e Bryson (por mais que não tenham tido muita elaboração) contribuem para mais ação e humor na leitura. Sério, eu gosto mais deles do que o próprio Michael e quero muito mais deles no próximo livro. Não me decepcione James!

o jogo infinitoPara quem curte ação e aventura o livro é super indicado, porém se você for uma pessoa que vive e respira jogos pode ser um pouco leve demais. Com isso espero que nos próximos livros tenha um pouco mais do que não teve no primeiro.

O que é bom, muita coisa ficou faltando e isso dá oportunidade de ser explorada nos outros, não deixando com que eu queria abandonar a leitura. Diferente de Maze que quando terminei a trilogia queria que o final fosse tão bom como o do primeiro livro.

Se pudesse classificar ‘O Jogo Infinito’, daria nota 8,5.

Sinopse:

Michael é um jogador. E como a maioria dos jogadores, ele quase passa mais tempo no VirtNet do que no mundo real. O VirtNet oferece total e imersão do corpo e da mente, e é viciante. Graças à tecnologia, qualquer pessoa com dinheiro suficiente pode experimentar mundos de fantasia, arriscar a sua vida sem a chance de morte, ou apenas ficar com os Virt-amigos. E quanto mais habilidades hackers você tiver, mais divertido. Por que se preocupar seguindo as regras quando a maioria deles são idiotas, afinal?

Porém, algumas regras têm um motivo para existir. Algumas tecnologias são muito perigosas para se brincar, e um jogador está cruzando limites nunca antes desafiados: ele está mantendo outros jogadores reféns dentro da VirtNet, causando resultados devastadores. Todas as pessoas por ele presas tiveram morte cerebral declarada, e seus motivos permanecem um mistério.

O governo sabe que para capturar um hacker, é necessário um outro hacker ainda melhor, e vêm observando Michael e suas habilidades há algum tempo. Eles querem e precisam dele em sua equipe, mas os ricos são enormes. Se aceitar o desafio, o garoto terá que desaparecer dos radares da VirtNet, percorrendo becos e cantos escondidos por onde ele nunca andou antes, e no meio desse caminho ele pode ser deparar com inimigos muito poderosos. Tudo isso aliado à possibilidade de nunca mais saber o que é realmente real.o jogo infinito

 ‘Regras do Jogo’, a continuação já foi lançado no Brasil! Quero muito e assim que terminar de ler farei uma resenha para vocês donzelas <3

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário