COMPORTAMENTO

Você é mera consequência de um sistema falho :/

14 de janeiro de 2016

ENEM

Acho que chegou a hora de debatermos o principal meio de ingressar em faculdades brasileiras. A sociedade reflete sobre tantas questões, por que não falar do famoso ENEM?

ENEM (Exame Nacional de Ensino Médio) é aplicado em todo país e consiste em dois dias de provas para determinar a sua “vida”. Parece que estou exagerando e por isso me utilizei de aspas, no entanto ele é importante pra caramba principalmente para os jovens.

Se você faz aniversário direitinho de acordo com os anos/séries do colégio e nunca repetiu você aos 17 anos terá que provar que ou “passa” ou é um “fracassado”.  Não basta os seus problemas internos e externos, nosso sistema nos “ajuda” fazendo com que nessa faixa etária escolhamos o que iremos fazer para o resto de nossas vidas e é melhor não se arrepender.

É pressão de todos os lados. Sua porque você está se dedicando ao máximo, dos seus pais porque eles têm expectativas quanto a você e pagam o seu colégio ou não se for de algum público, seus parentes só tem esse assunto com você, seus amigos não conseguem pensar em outra coisa e você pensa que vai ser o pior ano da sua vida.

“High School Musical”? Tudo decepção. Na realidade brasileira, os estudantes são divididos entre colégios que cobram mais matérias de forma preparatória para fazer você passar no vestibular ou aqueles em que você nem precisa estudar porque sabe que no final do ano a aprovação é garantida.

Fonte: coloradosilvio.blogspot.com

Fonte: coloradosilvio.blogspot.com

Você não aprende para a vida. Você tenta enfiar na cabeça o máximo de informação possível e se seu HD der problema, ferrou. Não importa qual profissão você deseja seguir no futuro, porque você deverá saber a fundo cada detalhe de cada disciplina dada no colégio porque afinal de contas no ENEM todas são cobradas da mesma forma.

Não tem o menor sentido. Apenas fazer com que o n° de adolescentes que param de estudar aumente.

A maioria das escolas públicas são ruins e não conseguem ensinar ao aluno e como desculpa cria-se a cota. Os colégios particulares viram grandes centros comerciais que só querem o seu dinheiro garantindo a aprovação que na maior parte não depende do ensino que você tem e sim de você. Mais uma pressão acumulada. Você estuda em colégio preparatório, faz curso de aprofundamento e curso para o ENEM, fica de manhã até de noite no seu colégio.

Chega a casa desmaia e se prepara para outro dia “feliz”. Vão tacando matéria em você e que se vire da melhor forma que conseguir sobreviver com todas essas informações que os seus professores afirmam com toda autoridade que são ESSENCIAIS para a sua formação e ingresso na faculdade. Parece que eles não percebem que a matéria deles não é a única.

Acho engraçado que até aos 17 anos no colégio você ainda precisa pedir para ir ao banheiro e beber água, coisas básicas para o ser humano, que mais parecem atitudes que crianças fariam e ao mesmo tempo despejam na sua cara toda hora a responsabilidade que você tem a cumprir.

Criam-se seres humanos inteligentes no papel, mas burros na vida. Cadê aquele jogo de cintura de adolescente? Ele ou ela “perde” ou “ganha” (?) um ano da sua vida para não fazer nada além de estudar. É interessante essa expressão fazer nada, porque não existe tempo para praticá-la.

Adeus atividades extracurriculares sem ser de estudar, adeus finais de semana, adeus viagens, adeus namoro, adeus saídas, adeus visitas aos familiares, adeus vida social…

Começa a surgir uma ansiedade que não acaba mais e ou você inicia a engordar sem parar porque para aguentar o stress come muita besteira, ou emagrece para caramba porque não tem mais vontade de comer, sua vida é estudar, comer é perda de tempo.

Fonte: educacao.uol.com.br

Fonte: educacao.uol.com.br

Teoremas e mais teoremas, matérias que não acabam mais e ainda tem que se manter atualizado porque o tema da redação tem que ser atual.

São dois dias super cansativos de um final de semana que estudantes do Ensino Médio 1° e 2° anos fazem para treinar e 3°ano “faz para valer”.

Depois de uma semana nada intensa, o nosso querido aluno passa o final de semana inteiro tendo que raciocinar de forma correta para conseguir passar e da forma que é exigido. Você não tem autonomia de escolha, deve seguir um padrão.

As avaliações consistem em duas provas de 90 questões cada uma e a de domingo de “brinde” ainda tem uma redação. Ou seja, 180 questões múltiplas escolhas e uma redação.  No 1° dia o candidato faz a prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias (História, Geografia, Filosofia e Sociologia); Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Química, Física e Biologia) e no 2° dia de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação); e Matemática e suas Tecnologias, além da famosa Redação.

Só de ler dá tédio. Eu acho que na teoria talvez pareça que dê certo, só que na prática é um horror. Nesse final de semana que geralmente traria tranquilidade e descanso, os estudantes ficam exaustos, pressionados, inquietos, medrosos, apreensivos, entre outras coisas que sentem ou fazem…

Por que a bendita prova tem que ser feita em dois dias consecutivos com esse n° enorme de questões?  Se eu quero fazer Jornalismo, por que tenho que ir bem em Física? Calcula-se que os vestibulandos possuem menos de 1 minuto para resolver cada questão. Sociedade, vocês sabem que não somos robôs?

E você ”perde” os dois dias inteiros porque a prova é realizada à tarde, ou seja, você fica todo preocupado de manhã e tenta restaurar as energias à noite.

Isso tudo para no final vazar prova, vazar questão, anular questão, ter lugares que aplicam o exame com péssimas condições. Além de a sua bunda estar mais do que quadrada a esse ponto.

Fonte: blogterceiroamanha.blogspot.com

Fonte: blogterceiroamanha.blogspot.com

É isso que vocês querem? Crânios cansados e esgotados que poderiam ter um potencial, mas os foram tirado?

Ano após ano aumentam-se as descobertas e com isso a matéria só acumula, porque não eliminam assuntos que hoje em dia seriam considerados inúteis.

Sendo que colocam na sua cabeça que os seus amigos são concorrentes, ou seja, você vai ajudar o seu adversário? Está tudo errado e como não enxergam isso?

Se você passa o dia inteiro no colégio, como vai aprender o que foi ensinado? Vira a noite? Aprende na hora?

Os colégios que “ligam” para o vestibular fazem provas, testes, simulados… Nada em grupo, na faculdade um elemento importante são os trabalhos em grupo.

Sendo que depois que você passa para uma faculdade pública  você tem greves, universidades completamente sujas e com péssimas infraestruturas.

Fonte: www.cbnrecife.com

Fonte: www.cbnrecife.com

SISU também não tem o menor sentido. A pessoa se inscreve para o que ela entra não para o que ela gosta. Ela vê para onde pode ingressar com tal n° de pontos e fica durante 4 dias em que todos ficam mudando de curso verificando em qual curso tem um possível ingresso.

Como vocês não veem um erro nesse sistema? Alunos ou não estudam nada ou são lotados de ensinamentos de papel, as pessoas não escolhem uma carreira, simplesmente veem no que se encaixam porque é isso que o SISU estimula. Pra quê ser um perdedor que não entrou em nada se você pode passar para Polígonos que você nunca demonstrou interesse antes?

E a realidade brasileira na questão de faculdade é chocante também. Porque ou você não paga nada e entra para uma pública ou você dá o seu rim para estudar numa particular. Não tem meio termo. E nem vem me falar de FIES, porque mal acaba a faculdade você já está cheio de dívidas e quem disse que você vai ter um emprego bom para conseguir saná-las?

Tem ainda a questão de raça que determina cota…

Os professores não são valorizados…

Fonte: marcopasserini.blogspot.com

Fonte: marcopasserini.blogspot.com

Os vestibulandos escolhem a carreira de acordo com o salário e não o que gostam o que pode gerar adultos insatisfeitos com a sua vida.

Esse sistema tem mais falhas do que qualquer coisa. Querido estudante, se estiver decepcionado com a sua nota não fique, você é apenas uma consequência do péssimo esquema de educação brasileiro.

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário