Boys

Esperar: para sempre?

28 de março de 2016

Sempre fui de amores instantâneos, daqueles que depois de um mês de envolvimento estava em relacionamento sério, apresentando para a família e prometendo a vida. Nunca fui uma pessoa de esperar: chego adiantada nos compromissos, me preocupo em não deixar ninguém agonizando pela minha presença, e mais que isso, reconheço quando alguém vale a pena investir e, de tanto acreditar nisso, crio a paixonite.

A quantidade de vezes que falei “dessa vez é diferente” e “eu acho que agora vai” não vêm ao mérito. A questão é que vivo uma ansiedade tremenda e esperar não é o meu forte. Por isso resolvi analisar a resposta de minhas amigas para as perguntas: vale a pena esperar? Vale a pena ser fiel? Esperar é ser fiel, mesmo sem compromisso?

E confesso que me surpreendi com algumas amigas! Algumas ficaram bem divididas no quesito esperar e ser fiel: “depende do quanto ela está a fim”. “Depende da situação do cara, vai que ele está em um momento complicado”. Ops! Não ajudou muita coisa!

Peguei todas as respostas e fui pensar… E foi aí que fui pesquisar o significado de esperar no dicionário:

“Esperar: verbo. 1. transitivo direto, transitivo indireto e intransitivo: ter esperança em, contar com.”e. um milagre“; 2. transitivo direto, transitivo indireto e intransitivo: não agir, não tomar decisões, não desistir de algo, até a efetuação de um evento que se tem por certo, ou provável, ou desejável.”

Ter esperanças; não desistir, tudo é bem bonito até que se sinta. Anular a vida, deixar momentos, pessoas e oportunidades passarem para aguardar algo desejável é, no mínimo, frustrante. Mas, então, Carol, vou largar tudo e desistir de um sentimento que pode dar certo porque não está sendo do jeito que eu quero?

SIM

Não! Se você realmente sente que vale a pena, vê um futuro na relação de vocês e está apenas no ~momento errado~, espere! Mas não se anule! Ao esperar você não precisa ser fiel, não precisa se trancar em casa e esquecer o mundo. Vamos dar uma de librianos equilibrados e por tudo numa balança. A pessoa será sempre a sua primeira opção, se você realmente se importa e sente algo por ela, mas não será a única. Com o tempo você vai perceber que se o sentimento for real, nada será como quando você está com ela e seus programas com outros não terão a mesma graça. Até o momento que você não vai querer mais aquilo para você.

Mas você tem que se dar a chance! Se nesse tempo vocês derem certo, que maravilha! Mas se não, não ache que você errou. Que bom que você não parou.

Carol, e se ele descobrir que estou ficando com outros e terminar comigo por conta disso? 1. Ninguém termina o que não existe. 2. Que bom que ele terminou, porque era um babaca. Ele será ~exclusivo~ a partir do momento que te assumir como tal também. Relacionamento é uma via de mão dupla. Dá um puta problema se só uma via funcionar corretamente.

Eu costumo dizer para as minhas amigas que a paixão é o primeiro nível de um relacionamento e graças a Deus tem cura. Como perceber se vale a pena: use seu instinto  e perceba os detalhes. Às vezes o cara não te dá esperanças por medo. Lembre-se: todos nós temos passado. Perceba como ele age quando está com você, os gestos, o jeito… Coloque para fora toda a sua capacidade de detetive. Se as palavras dele não te derem esperanças, mas o comportamento sim, acredite, migs: É possível!

Perceba uma coisa, em momento algum falei para você mandar o boy pastar e nem sair correndo atrás de cafajeste! Dê atenção na medida certa, não dispense possibilidades! E o mais importante: faça o que te faz feliz! (Pensando também no futuro, gata!)

A vida dá voltas e vai que em uma delas chega o tempo certo dos dois?

Só se pode alcançar um grande êxito quando nos mantemos fiéis a nós mesmos.
Friedrich Nietzsche

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário