COLUNAS, Relacionamentos

“Eu não vivo sem ele”, dizia ela

27 de dezembro de 2016

Todo mundo já ouviu na vida aquela famosa frase sair da boca da sua melhor amiga, irmã ou a garota que você acabou de conhecer na balada. “Eu não sei viver se ele…” entre soluços e olhos vermelhos de tanto chorar. Existem muitas pessoas que passam por essa situação. Acredito que você a encontre principalmente naqueles relacionamos “iô-iô”, que todo mundo já viu eles terminarem umas milhares de vezes e sempre é o mesmo drama.

Chega a ser chato olhar para uma mulher que tem tudo na vida, sonhos e até vontades ficar presa a uma simples ilusão de que só será feliz enquanto estiver amarrada aquele “traste” que na maioria das vezes nem tá ligando pra garota. Você como amiga a consola, diz milhares de palavras de empoderamento e ela na mesma tecla de que nasceu grudada com o boy.

O tempo passa e a paciência das pessoas em volta vai se esgotando. Ninguém é obrigada(o) a fazer parte desse relacionamento que causa mais brigas do que qualquer outra coisa. Cansa explicar, cansa falar a mesma coisa e a pessoa só ouvir o que quer… No fim ela que diz não viver sem ele, vai criando um mundo em que ela literalmente só tem ele.

Um dia acorda e percebe que consegue sim viver sem todo mundo e se pergunta: “Se eu vivo sem todas essas pessoas, talvez eu consiga viver sem ele” e assim sem mais nem menos ela vai se afastando, nascendo de novo, pois só ‘morrendo’ uma vez para viver sem ele.

A vida uma hora mostra pra você que falar é fácil, mas aprender que podemos viver sem o tal “ele” pode ser difícil. Mas acredite, dá sim! Dá pra viver sim, muito bem sem ele. Acredite se quiser, pois cada um de nós – seres humanos – nascemos uma vez e não junto com a pessoa.  E precisamos primeiro aprender a viver sozinha para poder viver com o outro. A vida é bem curta se olharmos para o tempo que já passou, porém tudo que vem pela nossa frente é maior ainda.

Por isso permita a sua amiga, ou até você mesmo – se estiver passando por isso – para refletir sobre o que você quer e não tenha medo de estar sozinha. Nós temos a nós mesmos e não importa o tempo que nos perdermos, um dia a gente acorda vendo que nunca estamos sozinhas, pois o tempo todo temos que nos encontrar dentro da gente.

Se permita ser livre para fazer o que sempre quis, dance, ame, voe alto. “Eu não vivo sem ele”, dizia ela. Agora ele vive muito bem e é feliz por nunca chorar por alguém que a fazia duvidar de que um dia poderia ser feliz consigo mesma.

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário