Colaboradoras, COMPORTAMENTO

Meu projeto no Instagram e o retorno do papel e da caneta

22 de março de 2017

Sempre gostei de desenhar e de escrever. Descobri depois de grande que dava para unir os dois com lettering. É um nomezinho rebuscado que significa “arte de desenhar letras”. Geralmente feito a mão, foi uma paixão à primeira vista. No colégio era meu passatempo fazer na contra-capa de todos os meus cadernos; enchia inteira com palavras. Eu escrevia letras de música, frases minhas, conselhos, frases motivacionais e passei a dar de presente para amigos, fiz quadros para parede. Mas eu perdi esse hábito por falta de tempo. Ou melhor, priorizei outras coisas e abandonei.

Mas como eu amava fazer, resolvi criar o @escrevanninha, Instagram de papeizinhos com letterings mais simples e que fossem significativos de alguma forma, como conselho, desabafo, frases de filmes, resenhas ou receitas. Lá eu falo um pouco de tudo e a maior parte deles depende muito de como estou me sentindo. Mais do que simplesmente escrever em um arquivo do Word e salvar em qualquer lugar, eu comecei a produzir o lettering, escolher o fundo, enquadrar a foto e editá-la e, finalmente, escrever o texto para ela. Não é algo mecânico, é trabalhoso, mas me deixa feliz retornar a ter contato com o papel e com a caneta como quando era mais nova. Tínhamos muito o costume de escrever e rabiscar sobre tudo, né? Até nossos nomes. Com o tempo a gente perdeu o hábito e apenas digitamos. tec tec tec para tudo.

Acho que em algum momento da vida todas as pessoas tinham que encontrar aquilo que ajuda a s
e curar, narrando da maneira que for. Vou explicar. 

As histórias que contamos, as fotos, os relatos, os contos, TUDO é narrativa. E quando narramos conseguimos (ou pelo menos tentamos) compreender melhor o mundo, nossos
sentimentos e todas as dúvidas que são inerentes a gente.
Tem gente que escreve livro, faz relatos nas redes sociais, desenha, dança, atua, produz filmes, vai a psicóloga ou simplesmente tira um dia para sentar e conversar com a melhor amiga. Mas o que importa é que algo foi feito para organizar os pensamentos. É isso que eu faço no escrevanninha com um pouquinho de humor e conselho de amiga.

Gostou da ideia? Me segue lá no Insta @escrevanninha e me diz o que você quer ver por lá! <3

Você Também Poderá Gostar

Comentários

Deixe seu comentário